Bom 2010!

•31/12/2009 • Deixe um Comentário

Passo agora pela internet pela última vez este ano, para desejar um feliz 2010 a todos!

Subam às cadeiras, comam as 12 passas (sem se engasgarem!), bebam uma boa taça de champanhe (ou duas, ou três, ou quatro,…) e, onde quer que estejam, entrem no novo ano com o pé direito!

Seguindo o conselho de Rhett and Link, atentem nas resoluções de ano novo que fazem! Sejam razoáveis e flexíveis… Senão já sabem que não as vão cumprir!

Uma das minhas passas estará reservada para “escrever mais frequentemente no meu blog”. E as vossas?!

ATÉ PARA O ANO!

Feliz Natal!

•24/12/2009 • Deixe um Comentário

Pois é… Já poucas horas faltam  para a meia-noite. Para colocar os chapéus de pai natal ou as renas (muito mais giras, por sinal!) e festejar o Natal!

Que abram todos muitas prendinhas, mas, acima de tudo, que tenham um bom momento rodeado da família, de luzinhas, de música e, claro, de comidinha!

Deixo-vos o video natalício de David Fonseca, que, sem dúvida, muito se esmera sempre nesta época com os seus brilhantes momentos de criatividade embutidos de espírito natalício.

E, como nunca é demais repetir,… BOM NATAL!

Hanging By A Name: ‘The Sleeper’

•21/12/2009 • 1 Comentário

Finalmente… O novo video de Hanging By A Name aparece!

The Sleeper’ foi a faixa escolhida para o video de estreia do segundo álbum ‘II’ desta banda de músicos portugueses.

Gosto muito do video: cheio de contrastes, sombras e de um ritmo alucinante, que bem acompanha a música!

Cá espero, ansiosamente, por ter oportunidade de ter este novo álbum nas mãos e poder escutá-lo atentamente e, quem sabe, voltar a surpreender-me (como no último).

A experiência de “Doxology”

•04/12/2009 • Deixe um Comentário

E já está disponível o novo pequeno filme de Michael Langan: “Doxology”.

Sinistro e peculiar foi o resultado obtido pelo autor, que juntou nesta comédia experimental técnicas como o stop-motion, a animação em 3D e a fotografia.

Destaco com especial relevo a cena de um Michael Langan muito ocupado nas suas tarefas de higiene matinal… Que, segundo o próprio, “foi a cena mais complicada de animar” (entrevista aqui).

“Doxology” e o seu realizador contam já com alguns destaques em edições de festivais deste ano… E, na minha opinião, muito merecidos!

Legendary Tiger Man na FNAC de Coimbra: “Femina” no masculino

•29/11/2009 • 1 Comentário

Na passada sexta-feira, Paulo Furtado, como Legendary Tiger Man, esteve na FNAC de Coimbra. E eu fui. E gostei. E muito!

Eu e mais gente, porque, de facto, a pequena sala da FNAC estava a abarrutar de pessoas, de várias idades, entusiastas pelo ritmo, criatividade, energia e irreverência de Legendary Tiger Man.

A maioria das músicas que foram apresentadas  são do novo álbum “Femina”, como seria de esperar. Mas, no final, ainda houve tempo para “Route 66”, “Bad Luck R&B” e “Big Black Boat” (bendito tempo disponível!).

Grande parte da actuação foi acompanhada pelas curtas-metragens realizadas por Paulo Furtado, a que, sinceramente, não prestei muita atenção, já que estava focada na sua prestação viciante. Mas, sem dúvida que davam ao espaço um ambiente mais acolhedor, acabando por nos fazer esquecer do facto de nos termos ali deslocado apenas para o ver… Parecendo que estavamos ali para passar tempo com ele!

Mais que um showcase, foi, com certeza, um concerto!

Paulo Furtado esteve no seu melhor, mostrando as suas múltiplas facetas, a boa comunicação e relação que estabelece com os seus fãs e, até mesmo, como é bom estar na cidade natal.

P.S. Para verem mais fotos que tirei no showcase: aqui.

Algumas séries de TV… Por Albert Exergian.

•24/11/2009 • Deixe um Comentário

Vi este trabalho, através de outro blog e achei-o interessante.

A forma bastante humorística e fria com que Albert Exergian aborda algumas séries, fez-me expressar muitos sorrisos… Espero que tenham em vocês o mesmo efeito.

Estes são os posters que, para mim, mais se destacam.

Frequentem o site de Albert Exergian aqui e fiquem a conhecer mais acerca do seu trabalho.

Coração na FNAC!

•22/11/2009 • Deixe um Comentário

Sexta-feira lá fui à FNAC ver como se saía o sr. Coração…. Pois bem, não me convenceu.

De facto, as minhas expectativas não eram elevadas, na medida em que apenas conhecia uma música, a mais divulgada: “Muda que Muda”. Portanto, fui uma espectadora com um olhar (e audição!) bastante imparcial…

Sempre animado e empático com o reduzido inicial público, João Coração começou a dar a conhecer as suas músicas. E estas soaram-me a muito pouco… Letras sem conteúdo, harmonias muito repetitivas, esquemas de vozes secundárias desinspirados são as características que mais rapidamente me saltam à memória sobre o seu reportório. Realmente quando surgiu “Muda que Muda”, tudo mudou… E foi (é) a única música que me pareceu (parece) bem conseguida. Algo que, apesar de tudo, me pareceu funcionar foram os dois rapazes escolhidos para acompanharem João Coração, com as vozes secundárias e alguns intrumentos, como a harmónica, a guitarra e o bongo: afinados, em sintonia com o artista principal, animados.

De realçar que as dificuldades técnicas também existiram, mas essas não da culpa do artista, mas sim do técnico da FNAC, que não me pareceu dominar na totalidade a sua responsabilidade – durante o checksound, a que assisti por ter chegado com antecedência, presenciei algumas instabilidades, que continuaram a verificar-se, inevitavelmente, durante o showcase.

Apesar de, francamente, não ter gostado deste meu primeiro contacto mais a fundo com João Coração, considero que inova no panorama musical português, tentando prezar pela originalidade e o nonsense. Tem é de tentar seguir outras melhores escolhas, dando mais atenção ao conteúdo e à qualidade.